1 de setembro de 2009

Ele próprio, carregando a sua cruz, saiu... (Jo 19.17.)



Há uma poesia chamada "A Cruz Trocada", que fala de uma mulher que, muito cansada, achou que a sua cruz era mais pesada do que a das pessoas à sua volta, e desejou trocá-la por outra. Certa vez sonhou que tinha sido levada a um lugar onde havia muitas cruzes, de diversos formatos e tamanhos. Havia uma bem pequena e linda cravejada de ouro e pedras preciosas. "Ah, esta eu posso carregar facilmente", disse ela. Então tomou-a; mas seu corpo frágil estremeceu sob o peso daquela cruz. As pedras e o ouro eram lindos, mas o peso era demais para ela.
A seguir viu uma bonita cruz, com flores entrelaçadas ao redor de seu tronco e braços. Esta seria a cruz ideal, pensou. Então tomou-a, mas sob as flores havia espinhos, que lhe feriram os ombros.
Finalmente, mais adiante, viu uma cruz simples, sem jóias, sem entalhes, tendo apenas algumas palavras de amor inscritas nela. Pegou-a, e viu que era a melhor de todas, a mais fácil de carregar. E enquanto a contemplava banhada pela luz que vinha do céu, reconheceu que era a sua própria cruz. Ela a havia encontrado de novo, e era a melhor de todas, e a que lhe pareceu mais leve.
Deus sabe melhor qual é a cruz que devemos levar. Nós não sabemos o peso da cruz dos outros. Invejamos uma pessoa que é rica; a sua cruz é de ouro e pedras preciosas, mas não sabemos o peso que tem. Ali está outra pessoa cuja vida parece muito agradável. Sua cruz está ornada de flores. Se pudéssemos experi¬mentar todas as outras cruzes que julgamos mais leves do que a nossa, descobriríamos por fim que nenhuma delas é tão certa para nós como a nossa. — Glimpses through Life's Window

4 comentários:

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Uma alegria conhecer seu blog.

Que o Eterno resplandeça o rosto Dele sobre ti!

Deixo Sl 16.11

Um abraço, Pr Marcelo


Visite: http://davarelohim.blogspot.com/

E veja o texto:

As duas águias e os três ramos

Sandra e Betty disse...

Oi Wilma, quanto tempo, saudades de voce amiga. Obrigada pela sua visita, te oferecemos o nosso selinho vizinhos virtuais com carinho. Um bom final de semana pra voce. Beijos

Elaine Cândida disse...

Puxa, Wilma!!!

Há quanto tempo eu não venho por aqui...

Seu blog está muito bonito e cheio de Deus.

Que bênção!

Ele continua no ar e edificando vidas.

Que o Senhor continue falando com simplicidade por meio das mensagens aqui publicadas.

Sobre a cruz, infelizmente muitas pessoas pensam que cruz é sofrimento, lutas, doenças, pobreza. E estão tão enganadas quanto a isso... Cruz é renúncia, é quebra do orgulho, é obediência a Deus e desobediência à nossa própria vontade. Aqui é onde as pessoas costumam rejeitar a cruz e "passarem por cima" da vontade de Deus, satisfazendo apenas a sua.

Quando vêm as lutas, os vales, os desertos, aí, dificilmente elas suportam sem murmurar, sem se esfriarem ou sem se desviarem do alvo que é Jesus. É que elas não aprenderam a renunciar e levarem sua cruz até o Calvário, para que o velho homem fosse crucificado nela.

O novo homem, em vez de permanecer firme na presença de Deus, louvando ao Senhor em vales ou montanhas, em alegria ou dor, está afastado, esfriado, porque deixou a cruz em algum lugar ou, simplesmente, quis trocá-la por outra que não era a sua. Não aprendendeu a renunciar, a humilhar-se, a despir-se de si mesmo diante de Deus.

Jesus passou por tudo isso e nos ensinou como deveria ser. Que nós sigamos Seus passos fielmente.

Certamente depositaremos a nossa cruz aos Seus pés, diante dos portões eternos, quando, findando nossa caminhada aqui, formos recebidos por Ele lá na Glória.

Beijo no teu coração adorador.

Shalom, Shalom, Shalom.

Dri Viaro disse...

Oi passei pra conhecer seu blog, e desejar boa tarde.
bjss

aguardo sua visita :)