18 de janeiro de 2011

É o sofrimento que faz dilatar a alma.



Quando a tristeza vem sob o poder da graça divina, ela tem um múltiplo ministério em nossa vida. A tristeza revela profundezas de nossa alma que não conhecíamos, bem como capacidades de experiência e serviço que ignorávamos. Pessoas fúteis, levianas, são sempre superficiais, e nunca têm a mais leve idéia das coisas mesquinhas que há em sua natureza. O sofrimento é o arado de Deus, que revolve as profundezas da alma para que ela possa produzir mais abundante colheita. Se não tivéssemos caído, em Adão, então a força normal para dilatar as capacidades da nossa alma seria a alegria divina. Mas num mundo decaído, o sofrimento (desprovido, porém, do desespero) é o instrumento escolhido por Deus para nos revelar aos nossos próprios olhos. Assim, é a dor que nos faz pensar profunda, longa e sobriamente.
O sofrimento nos faz andar mais devagar e com mais consideração pelos outros, e leva-nos a pesar os nossos motivos e atitudes. O sofrimento é que abre os nossos olhos para as potencialidades da vida espiritual que Deus pôs em nós. É o sofrimento que nos faz dispostos a usar toda a nossa capacidade em servir a Deus e ao próximo.
Imaginemos um grupo de pessoas indolentes, vivendo ao pé de uma cadeia de montanhas, sem nunca se aventurarem a explorar os seus vales e reentrâncias; um belo dia, uma tempestade violenta bate contra aqueles montes e rasga as suas gargantas, pondo à mostra os recessos ocultos dos vales. Então os habitantes do sopé dos montes se maravilham ante os segredos inexplorados de uma região tão próxima e contudo tão desconhecida.
Assim acontece com muitas almas que vivem indolentemente na periferia de sua própria natureza, Até que grandes tempestades de sofrimento vêm revelar profundezas escondidas, de seu ser, que até então nem supunham existir. Ninguém é grandemente usado por Deus, sem antes ser quebrado. José sofreu mais que qualquer outro filho de Jacó. E isto o levou à tarefa de dar suprimento para todas as nações. Por esta razão o Espírito Santo disse a respeito dele: "José é um ramo frutífero... junto à fonte; seus galhos se estendem sobre o muro" (Gn 49:22).

Uma semana abençoada para você!!

5 comentários:

Elaine Cândida disse...

De fato, minha irmã, nenhum marinheiro é formado em águas tranquilas...

O sofrimento é parte primordial do processo de maturação e crescimento de qualquer cristão que queira Jesus mais do que tudo.

Amada,

Vi meu bloguinho na lista dos desatualizados... Na verdade, ele não está atualizado. Ao contrário: está sendo atualizado todos os dias. Só que agora se chama EXPERIMENTE JESUS!.

O endereço ainda continua o mesmo, mas agora ele também tem uma máscara .org, que é o http://experimentejesus.org.

Que Jesus te abençoe ricamente.

Nele, que nos ajuda a vencer todo sofrimento.

Elaine Cândida

Elaine Cândida disse...

A-ha-ha-haa-haaaa!

Wilma, eu entendi que a listinha era dos que não estavam atualizados... [risos]

Desculpe, ae, pela vergonha que eu passei...

Beijão e obrigada pela sua visita ao nosso bloguinho.

Shalom!

Elaine Cândida

Helena Almeida disse...

Olá Wilma!

Obrigada pela sua visita, Também gostei muito de visitar este seu cantinho, onde se pode buscar mensagens tão importantes paraos dias que correm.
<bjs

Pastora Neide disse...

Oi amiga, obrigada pelo carinho, voce é especial e sempre presente, Deus abençoe voce e sua família e tenha um bom fim de semana, cheio de Paz. Bjs!

Pastora Neide disse...

Oi amiga, obrigada pelo carinho, voce é especial e sempre presente, Deus abençoe voce e sua família e tenha um bom fim de semana, cheio de Paz. Bjs!